3º Festival Internacional de Música Corporal

Música que você vê. Dança que você ouve.
Workshops extras

22 – Estudo de baile flamenco – Nivel 2

Las Flamencas

19/11 | 12h | Raies

O estudo será dividido em duas partes coreográficas em dois diferentes ritmos do flamenco. Uma parte de Tientos, principalmente, “letra” (carcajes e deslocamentos) e “escobilla” (sapateado). E uma parte de Tangos, principalmente, “letra de tangos populares”, “chamadas” e “marcajes”. O workshop destina-se a ajudar os alunos a compreenderem o compasso dos diferentes ritmos trabalhados, a estética, os passos característicos, a percussão corporal (palmas, sapateados, estalos, batidas), trabalhando a essência, a tradição e as tendências atuais.

Indicado para quem tem acima de 3 anos de experiência em flamenco.

The study will be divided into two choreographic parts in two different Flamenco rhthms. One parte of ‘Tientos’, specially, ‘lyrics’ ( ‘carcajes’ and displacement ) and ‘Escobilla’ ( tap dance ). The other part of Tangos, specially ‘lyrics of popular Tangos’, ‘chamadas’ and ‘marcajes’. This workshop aims to help the participants understand the compass of the different approached rhythms, aesthetics, typical moves, body percussion (claps, taps, snaps and thumps), working the gist, tradition and contemporary tendencies.

For people with 3 or more years of Flamenco experience.

21 – Estudo de baile flamenco – Nivel 1

Las Flamencas

18/11 | 12h | Raies

O estudo será dividido em duas partes coreográficas em dois diferentes ritmos do flamenco. Uma parte de Alegrías, principalmente, “letra” (carcajes e deslocamentos) e “escobilla” (sapateado). E uma parte de Bulerías, principalmente, “chamadas” e “marcajes”.

O workshop destina-se a ajudar os alunos a compreenderem o compasso dos diferentes ritmos trabalhados, a estética, os passos característicos, a percussão corporal (palmas, sapateados, estalos, batidas), trabalhando a essência, a tradição e as tendências atuais.

Indicado para quem tem de 6 meses a 2 anos e meio de experiência em flamenco.

The study will be divided into two choreographic parts in two different Flamenco rhthms. One parte of ‘Tientos’, specially, ‘lyrics’ ( ‘carcajes’ and displacement ) and ‘Escobilla’ ( tap dance ). The other part of Tangos, specially ‘lyrics of popular Tangos’, ‘chamadas’ and ‘marcajes’.

This workshop aims to help the participants understand the compass of the different approached rhythms, aesthetics, typical moves, body percussion ( claps, taps, snaps and thumps), working the gist, tradition and contemporary tendencies.

For people with 6 months to up to 2 and half-year experience in Flamenco.

20 – Estudo de Palmas em diferentes ritmos de flamenco

Las Flamencas

17/11 | 12h | Raies

É o estudo  de diferentes sons de palmas, de três grupos de ritmos básicos do Flamenco e suas variantes. Trabalhando compassos simples, regulares e combinados (Tangos, Tientos, Alegrías, Bulerías e Seguiriya, principalmente) e suas palmas rítmicas. t is the study of the different clapping sounds, from three basic rhythm groups of Flamenco and its variants. Working single compassa, regular and combined ( specially Tango, Tientos, Alegrías, Bulerías and Seguiriya) and its rhythmic clapping.

19 – Técnica de percussão corporal no flamenco

Las Flamencas

16/11 | 12h | Raies

Palmas, estalos, sapateados e batidas em vários ritmos musicais do flamenco são alguns aspectos abordados. Será trabalhada também a combinação, a técnica, a sonoridade, a acentuação, o ritmo, tempo e contra-tempo. Claps, snaps, taps and beats in various Flamenco Rhythms are the approached aspects. Also, people will works a combination of technique, sonority, accentuation, rhythm, beat and up-beat.

18 – Gumboots

Step Afrika!

21/11 | 14h | Espaço 10×21

A dança gumboots integra sapateados, palmas, percussão vocal, cantos, coreografias e é  executada por dançarinos vestindo botas de borracha enfeitadas com sinos. Essa tradição nasceu na África do Sul durante o trabalho de mineradores que criavam códigos a partir destes diferentes sons para se comunicar a uma pessoa distante. Gumboots is a blend of tap, claps, vocal percussion, songs and choreography. The dancers perform wearing rubber boots with little bells. This tradition was born in South Africa, while miners where working they used to create different sounds to communicate with others at long distance.

17 – Stepping

Step Afrika!

21/11 | 12h | Espaço 10×21

O Step Afrika celebra o Stepping, uma forma de arte que nasceu em comunidades afro-americanas com base em tradições Africanas. Como a primeira empresa profissional dedicada a esta arte o Step Afrika! Já viajou por diversos continentes e em sua linguagem utiliza elementos coreográficos também inspirados nos sapateados do Gumboots (África do Sul) e na percussão vocal. Step Afrika! celebrates the Stepping, a kind of art born in afro-american communities founded in African traditions. As the first company professionally dedicated to this kind of art, the Step Afrika! has travelled around the world. Stepping is a unique dance tradition created by African American college students. In stepping, the body is used as an instrument to create intricate rhythms and sounds through a combination of footsteps, claps and spoken word.

16 – Body Tjak

Keith Terry (Slammin)

21/10 | 10h | Espaço 10×21

Keith Terry e Wayan Dibia começaram a desenvolver uma forma híbrida e contemporânea, que integra música coporal e Kecak. A oficina explora a recriação de ritmos tradicionais da Indonesia adaptando-os à diversos sons do corpo tais como palmas, estalos de dedos, batidas dos pés, batidas na barriga e na bochecha, cantos, percussão vocal, todos explorados em movimentos coreográficos e percussivos. In 1980 Keith Terry and I Wayan Dibia began developing a contemporary hybrid form that integrates Keith’s style of body music with Balinese kecak or cak (interlocking vocal percussion).  Their explorations resulted in the creation of the Body Tjak Project – an on-going, long-term US/Indonesian collaboration which has been performed throughout the United States and Indonesia. This workshop will introduce some of the body music rhythmic patterns, movement and vocal percussion parts created by Dibia and Terry.

15 -Improvisação em grooves de percussão corporal

Leela Petrônio e Max Pollak

20/11 | 14h | Espaço 10×21

Prática de grooves usando sons de pés e mãos encadeados em coreografias. Por meio da improvisação os participantes integram estes diversos ritmos em naipes percussivos. Ambos experientes sapateadores,  Max Pollak  é  criador do projeto Rumba Tap e LeeLa Petronio é fundadora do Hip Tap Project e integrante do grupo Stomp. Practice of grooves using sounds of feet and hands along with choreography. Through improvising, participants integrates these diverse percussive suit rhythms. Both experienced tap dancers, Max Pollak is the founder of the ‘Rumba Tap’ and LeeLa Petronio is the founder of the ‘Hip Tap Project” and member of STOMP.

14 – Circle song – improvisação vocal

B.A.S.E.

20/11 | 12h | Espaço 10×21

Circle song é um termo criado por Bobby McFerrin para descrever a criação em grupo na improvisação vocal colaborativa. Por meio da criação de estruturas de improvisação e de naipes vocais, diferentes texturas, estilos e paisagens sonoras são exploradas dando espaço para a improvisação dos participantes. Circle song is term coined by Bobby McFerrin, CircleSong refers to a group collaborative song created in the moment. Through the process of improvisation on creating vocal/body music parts and giving them out to the participants, the CircleSong grows and evolves it crosses many genres, textures, and sensations.

13 – Circle drum – Consciência rítmica por meio do movimento

Tupac Mantilla (TeKeyé)

20/11 | 10h | Espaço 10×21

Uma oficina em que a energia coletiva rítmica e sonora de um grupo, cria um círculo que se torna um grande tambor. Um dos principais objetivos do encontro é a criação de auto-consciência do corpo, enquanto faz parte de um quadro maior / grupo. During this workshop the rhythmic and sound combined, creates a circle that turns into a big drum. The main aim of the workshop is to create self-awareness about the body when one is part of a bigger group or context.

12 – Percussão corporal em ritmos tradicionais turcos

Tugay Başar & Timuçin Gürer (KeKeÇa)

19/11 | 14h | Espaço 10×21

O grupo desenvolve movimentos graciosos com os ritmos e tempos complexos da música folclórica turca. O grupo ensina essas técnicas em Istambul a pessoas de diversas idades e habilidades, incluindo experiências com alunos surdos. Nesse workshop os participantes vão sentir, vivenciar e aprender o tradicional Ottoman-Turkish “usul” (um ciclo rítmico com um compasso específico que consiste numa sequencia de diversas durações e alturas).

The group develops graceful movements with the rhythms and the complex timing of the Folk Turkish music. The group teaches and develop  theses techniques in Istambul to people from different ages and skills, includin experiences with deaf pupils. In this workshop the participants will feel, see and learn a traditional Ottoman-Turkish “usul” (a rhythmical cycle with a specific measure consisting of a sequence of varying durations and pitches) through KeKeÇa body percussion.

11 – Barbatuques para crianças

Barbatuques

19/11 | 13h | Espaço 10×21

Estímulo à descoberta do corpo sonoro da criança. Aprendizado de diversos sons corporais (palmas, sons da boca, batidas dos pés, estalos de dedo e lingua, assobios). Exercícios rítmicos que estimulam o desenvolvimento da coordenação motora e da fonética. Treino de ritmos usando pés, palmas e voz. Indicado para crianças de 8 a 12 anos. Stimulate children to promote understanding of their body sound. Learnig lots of body sounds such as: claps, mouth sounds, foot thumps, finger and tongue snaps, an whistling. Rhythmic exercises that stimulates developing motor and phonetic coordniation. Specially designed for children between 8 and 12 years old of age.

10 – Musicalidade Instintiva

Stênio Mendes

19/11 | 10h | Espaço 10×21

A oficina pretende evocar a musicalidade espontânea em dialogo com parâmetros estéticos dos mais étnicos e primitivos aos mais contemporâneos ou inovadores. Sopros, estalos, vácuos, assim como recursos vocais, fonéticos, guturais, onomatopaicos, buscam o resgate da musicalidade instintiva, criativa e lúdica dos participantes, capacitando-os a responder harmonicamente aos mais variados estímulos sonoros. This workshop aims to evoke spontaneous musicality in dialogue with aesthetics parameters from the most primitive to the most contemporary and innovative ones. Blows, snaps, as well as vocal, phonetic, guttural and onomatopoeic resoruces, capacitating one to harmonically respond to the a variety of sound stimulus.

09 – Hambone

Evie Ladin (Slammin)

18/11 | 14h | Espaço 10×21

Estilo tradicional afro-americano de música corporal que vem da época da escravidão, quando os escravos perderam a permissão para tocar seus tambores, eles adaptaram para o corpo seus ritmos para expressar suas idéias musicais. A oficina abordará as diversas técnicas de hambone e suas tradições. A traditional African-American style of Body Music that comes from the days of slavery. When the slaves were not allowed to play drums, they started using their bodies to express rhythmic ideas.  This workshop will approach the various Hambone techniques and its traditions.

08 – Técnicas de polirritmia na percussão corporal

B.A.S.E.

18/11 | 12h | Espaço 10×21

Desenvolvimento do senso de ritmo interno tecendo padrões musicais por meio da voz e do corpo, criando polirritmias em sub-divisões de 2, 3, 4, 5 e 7. Este workshop reúne elementos das linguagens rítmicas da Índia, a técnica balinesa, percussão corporal, sapateado e TaKeTiNa, e irá oferecer ferramentas poderosas e treinamento para a improvisação rítmica para músicos e não músicos. The aim of this workshop is to develop your internal sense of rhythm by weaving musical patterns through both your voice and body. Together we will create polyrhythms and rhythm wreaths in sub-divisions of 2, 3, 4, 5, & 7. This workshop brings together elements of the rhythmic languages of India, Balinese interlocking technique, Body Percussion, Tap Dance and TaKeTiNa, and it will provide powerful tools and training for rhythmic improvisation for musicians and non-musicians alike.

07 – Ritmos sul-americanos na percussão corpoal

Tupac Mantilla (Tekeye)

18/11 | 10h | Espaço 10×21

Uma abordagem básica para alguns dos ritmos mais importantes da América do Sul e estilos de países como Argentina, Uruguai, Peru e Colômbia. Durante a oficina, os participantes são expostos a conexão desses ritmos e desafiados a explorar o próprio corpo e sua capacidade para colocar em ação os ritmos. A basic approach on some of the most important rhythms of South America and the different styles of countries such as Argentina, Uruguay, Peru and Colombia. During the workshop, the participants will be exposed to the conections of these rhythms and challenged to explore the body and the possibilities to put the rhythms into action.

06 – Percussão corporal e dança

Jep Meléndez

17/11 | 14h | Espaço 10×21

Esse workshop é voltado para o uso da técnica da percussão corporal integranda à dança. Descubra em seu corpo toda uma sucessão de ritmos internos que criam movimentos. Conectando estes ritmos podemos tocar nossos corpos como um instrumento de percussão criando movimentos e coreografias. Jep é coreógrafo professor de sapateado e percussão corporal na Espanha onde fundou e integra o Kösha e Terekitetap (ambos mesclam música e performance corporal) e outros grupos.

This workshop is to use the technique of body percussion and dancing at the same time. To discover that our body is a succession of different organic inner rhythms that create movements that connect to play our body as a percussion instrument. All this by creating a rhythmic choreography.Jep is choreographer and teacher of tap dance and percussion in Spain where he founded and performs with Kösha e Terekitetap (Both groups blends music and body performances)mesclam música e performance corporal) and other groups.

05 – TaKeTiNa

Henning Von Vangerow

17/11 | 12h | Espaço 10×21

O workshop explora o impacto da polirritmia musical sobre a mente e o corpo.

TaKeTiNa, desenvolvido pelo músico Reinhard Flatischler é uma experiência única e rítmica, envolvendo simultaneamente palmas, passos e vocalizações. TaKeTiNa é um processo musical de grupo que dissolve os padrões de comportamento que inibem os relacionamentos e a vida. TaKeTiNa é uma experiência de se deixar ir e fazer menos, para conseguir mais. Ele relaxa profundamente, rejuvenesce e revitaliza o sistema nervoso. TaKeTiNa propõe o crescimento perceptivo de cada indivíduo a partir de seu próprio nível. TaKeTiNa é abrir os olhos, gratificante e divertido.

The workshop explores the impact of musical polyrhythm on mind and body.

TaKeTiNa, developed by the musician Reinhard Flatischler, is a unique, rhythmical experience, involving simultaneous clapping, stepping and vocalising. TaKeTiNa is a musical group process that dissolves the behaviour patterns that inhibit relationships and life. TaKeTiNa is an experience of letting go and doing less, to achieve more. It deeply relaxes, rejuvenates and revitalises the nervous system. TaKeTiNa challenges each individual at their own level. TaKeTiNa is eye-opening, rewarding and fun.

04 – Sapateado – Clogging

Evie Ladin (Slammin)

17/11 | 10h | Espaço 10×21

A avó do sapateado, o clogging americano é uma mistura de estilos de dança ingleses, irlandeses, africanos e americanos. Essa mistura originou, no sudeste dos Estados Unidos, um estilo de dança praticado até hoje. The grandmother of tap dance, American clogging is a unique mix of English, Irish, Native American and African dance styles.  These cultures collided in the Southern Appalachian mountains in the Southeastern US, creating a new dance style that is still practiced today.

03 – Rumba Tap

Max Pollak

16/11 | 14h | Espaço 10×21

Max é austríaco radicado nos USA desde 1992. Seu trabalho, o Rumba Tap, é uma combinação original da dança afro-cubana, a música corporal, sapateados e expressão vocal. É um método para integrar no corpo seus diferentes potencias como um instrumento de melodia e ritmo criando uma pequena  e poderosa orquestra com as mãos, pés e voz.

Rumba Tap is Max Pollak’s original combination of  Afro-Cuban dance, body music, foot percussion and vocal expression. It is a tried and true method for blending the body as a melody and rhythm instrument into a small but mighty orchestra.  With hands, feet and voice.

02 – Cantando além da voz – estudo de técnicas não convencionais

B.A.S.E.

16/11 | 12h | Espaço 10×21

Exercícios de consciência corporal para conseguir uma maior criatividade, encontrar os seus próprios sons e aprender a imitar instrumentos como bateria, guitarra, baixo etc. Será utilizado  beatbox, linguagem vocal indiana, contato improvisação, tom de voz e TaKeTiNa, experimentando tons, ilusões de áudio, psicoacústica, inspirando notas, zumbindo arremessos, técnica de microfone, e mantendo a boa saúde vocal. Este workshop é aberto a cantores de todos os níveis. Exercises to help people develop body awareness to achieve greater creativity, find your own unique sounds, and learn to imitate instruments like drums, bass, guitar, etc. We will draw from beatboxing, Indian vocal languages, Contact Improvisation, Vocal Toning, and TaKeTiNa, while learning to experiment with overtones, audio illusions, psychoacoustics, inhaling notes, buzzing pitches, split-voice singing, throat positions, pneumatic independence, microphone technique, and more, all while maintaining good vocal health. This inspiring workshop is open to singers of all levels.

01 – Percussão corporal e tap dance

LeeLa Petrônio

16/11 | 10h | Espaço 10×21

LeeLa, fundadora do “Hip Tap Project” conduzirá uma aula misturando percussão corporal e movimento. A aula é um workshop acessível e enérgico da dança percussiva com influências de sapateado, hip hop, funk e percussão corporal similar ao Stomp. LeeLa, founder of the “Hip Tap Project” will conduct a class blending body drumming and movement.  The class is an accessible, high energy fun workshop around percussive dance with influences from rhythm tap, hip hop, funk and  “Stomp-like” body percussion.

Workshops extras

• Espaço 10X21 – Rua Cotoxó, 321, Pompéia, São Paulo-SP

• Raies – Rua Luminárias, 285, Vila Madalena, São Paulo-SP

Valores:

1 workshop – R$100,00 (cem reais)

2 workshops – R$80,00 (oitenta reais) cada

3 workshops ou mais – R$60,00 (sessenta reais) cada

As inscrições serão feitas mediante o preenchimento da ficha de inscrição para cada oficina e o envio das mesmas para o email oficinasibmf@barbatuques.com.br

Clique aqui para baixar a ficha de inscrição.

Ao enviar a ficha de inscrição, o interessado receberá a confirmação com as informações da conta e o valor a ser depositado. Assim que o pagamento for efetuado, outro email de validação da inscrição será enviado. O pagamento tem de ser efetuado até dia 12/11 (sexta-feira) por depósito bancário e envio, por email, do comprovante de depósito.

Contato para oficinas: (11) 8372 0784

Investiment:

1 workshop – R$100,00 (one hundred reais)

2 workshops – R$80,00 (eighty reais) each

3 workshops or more – R$60,00 (sixty reais) each

For registration people need to fill in the forms for each workshop and send the information to oficinasibmf@barbatuques.com.br

Click here to download the registration form. 

When you send the registration form to the Festival´s email address, you will receive a message of  confirmation with the bank details you need to make the payment. Once the payment has been made, a mail validating your place will be sent to you. Payment needs to be made by the 12th, November 2010 (Friday) by bank deposit after which you should email the proof of your payment (the bank receipt) to the IBMF office. After that, your registration is complete.

For more information about the workshop call: (11) 8372 0784

# Workshop extra
Ministrado por / Taught by local / location
01 Percussão corporal e tap dance LeeLa Petrônio (França) Espaço 10×21
02 Cantando além da voz – estudo de técnicas não convencionais B.A.S.E (EUA) Espaço 10×21
03 Rumba tap Max Pollak (Áustria) Espaço 10×21
04 Sapateado – Clogging Evie Ladin – Slammin (EUA) Espaço 10×21
05 TaKeTiNa Henning von Vangerow (Alemanha) Espaço 10×21
06 Percussão corporal e dança Jep Meléndez (Espanha) Espaço 10×21
07 Ritmos sul-americanos na percussão corpoal Tupac Mantilla – Tekeye (Colômbia) Espaço 10×21
08 Técnicas de polirritmia na percussão corporal B.A.S.E. (EUA) Espaço 10×21
09 Hambone Evie Ladin – Slammin (EUA) Espaço 10×21
10 Musicalidade Instintiva Stênio Mendes (Brasil) Espaço 10×21
11 Barbatuques para crianças Barbatuques (Brasil) Espaço 10×21
12 Percussão corporal em ritmos tradicionais turcos Tugay Başar & Timuçin Gürer – KeKeça (Turquia) Espaço 10×21
13 Circle drum – Consciência rítmica por meio do movimento Tupac Mantilla – Tekeye (Colômbia) Espaço 10×21
14 Circle song – improvisação vocal B.A.S.E. (EUA) Espaço 10×21
15 Improvisação em grooves de percussão corporal LeeLa Petrônio e Max Pollak (França e Áustria) Espaço 10×21
16 Body Tjak Keith Terry – Slammin (EUA) Espaço 10×21
17 Stepping Step Afrika! (EUA) Espaço 10×21
18 Gumboots Step Afrika! (EUA) Espaço 10×21
19 Técnica de percussão corporal no flamenco Las Flamencas (Espanha) Raies
20 Estudo de Palmas em diferentes ritmos de flamenco Las Flamencas (Espanha) Raies
21 Estudo de baile flamenco – Nivel 1 Las Flamencas (Espanha) Raies
22 Estudo de baile flamenco – Nivel 2 Las Flamencas (Espanha) Raies